.

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

A FÁBRICA DO NADA

REPRODUZO 
DO BLOG DO LUÍS BENTO,
POR RAZÕES EVIDENTES.


A FÁBRICA DE NADA



Exposição Portugal Flagrante Centro de Arte Moderna Gulbenkian


Hoje fui ver A Fábrica de Nada, em conjunto com Eu, Daniel Blake e São Jorge completei a trilogia em torno de um maior denominador comum: o desemprego. Se em Eu, Daniel Blake nos sentimos esmagados perante a falta de sensibilidade da funcionária da Segurança Social imune ao desespero de quem espera uma resposta, uma solução ou um milagre e se em São Jorge nos confrontamos com o mundo dos abutres das "cobranças difíceis, em A Fábrica de Nada expõem-se causas, dramas, conflitos no interior da engrenagem capitalista, no seu ritmo inexorável de confronto e derrube de qualquer tentativa de resistência, assistimos ao discurso dos trabalhadores cuja única exigência é ter trabalho, ao discurso dos intelectuais sobre o fetichismo mercantilista, da actualidade de Marx, blá, blá, blá, do protagonismo do tempo, personagem pesada no drama do desemprego. No final,  abre-se uma porta de esperança na figura  da auto-gestão, no confronto discursivo entre o trabalhador e o intelectual no acerto de contas social que resume tudo a uma única frase: A divisão não se faz, hoje, entre Esquerda e Direita, mas entre os que querem viver no sistema e o aceitam, ainda que em regime de escravatura e aqueles que estão dispostos a abdicar dos telemóveis , dos carros e do conforto capitalista, luta inglória num tempo em que cada vez há mais gente a querer passar para o outro lado, num mundo em que a vida particular se desmorona para além do dinheiro e da crise, do divórcio e dos amigos que se evaporam, dos colegas iludidos na velha máxima de que só acontece aos outros, mas ela está aí, a porta entreaberta de esperança, indicada no filme com um caminho a seguir: Resistimos? 

A não perder.
*****

ESTÁ NA GULBENKIAN, EM LISBOA

domingo, 24 de setembro de 2017

PORQUE HOJE É DOMINGO...





Maria adoece e o Manel diz-lhe para ir ao médico.
O médico receitou-lhe uns supositórios.
A Maria chega a casa e pergunta ao Manel:
- Onde fica o ânus?
O Manel : - Ê sê lá mulher!... porque nâo perguntaste ao Sr. Doutor?
No dia seguinte, a mulher volta ao médico e pergunta-lhe onde colocar aquilo.
- Ponha no recto! - Respondeu o médico.
Maria chega a casa e pergunta ao Manel onde era o recto.
O Manel :  - Ê sê lá mulher!... Porque não perguntaste ao Doutor?
A Maria volta  ao consultório médico e volta a fazer a mesma pergunta ao Doutor.
Ao chegar a casa diz ao Manel:
- Sabes o que o Sr. Doutor me disse?... Que o metesse no cú.
- Atâo, o que esperavas mulher? ...  Depois de teres ido lá chatear o home três vezes ?

sábado, 23 de setembro de 2017

EU E A OUTRA DE MIM

© João Menéres



Desafio 363

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

O SABONETE

© João Menéres

POR DENTRO, UMA TOALHA DEPENDURADA.
NO EXTERIOR, A BACIA E
NO PARAPEITO, O SABONETE.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

NÃO SE TRATA DE VOYEURISMO !

© João Menéres


QUEM NÃO QUER SER VISTO,
NÃO SE EXPÕE.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

FOGO NA FLORESTA

© João Menéres


AO FIM DA TARDE DO DIA 15,
A CHEGAR A CELORICO DE BASTO,
À DISTÂNCIA VI UMA ENORME COLUNA DE FUMO.
ERA MAIS UM INCÊNDIO
A FUSTIGAR AS NOSSAS FLORESTAS.
COMO NUNCA FOTOGRAFARA
UMA SITUAÇÃO DESTAS,
DIRIGI-ME PARA O LOCAL.
A MINHA PRINCIPAL ATENÇÃO
CONCENTROU-SE NO HELICÓPTERO
QUE IA LARGANDO ÁGUA 
A CADA PASSAGEM.
PARA TAL, COLOQUEI-ME BEM PERTO
DE UM DOS LIMITES DA ÁREA DO INCÊNDIO,
COM A INTENÇÃO DE CAPTAR ESTE
MEIO AÉREO EM PLENA ACÇÃO.
JÁ TINHA AS LENTES DOS ÓCULOS
TODAS COM PINGOS DE ÁGUA O
QUE ME DIFICULTOU MELHOR DESEMPENHO.



© João Menéres

COMO SE PODERÁ ADIVINHAR,
INSTANTES DEPOIS,
FIQUEI COMPLETAMENTE ENCHARCADO !

domingo, 17 de setembro de 2017

PORQUE HOJE É DOMINGO...



Entrevista com Kim Jong-Un

Numa entrevista para a imprensa, Kim Jong-Un anunciou que a Coreia do Norte ia enviar um homem ao sol em 10 anos.
Um repórter apontou que o sol era muito quente; como um homem pode pousar no sol?
Toda a assistência atordoada ficou em silêncio, até que Kim Jong-Un responde:
- Vamos pousar à noite ...
Então, todo mundo se levantou e aplaudiu loucamente.
Na Casa Branca, Donald Trump e sua equipe ouviu a conferência de imprensa.
Trump levanta-se e exclama:
- Que tolo, ele não sabe que não há sol à noite!
Então, todo o gabinete se levanta e aplaude freneticamente mais ainda
.